2007
Warning: number_format() expects parameter 1 to be double, string given in /home/anapol2/oficina.arq.br/wp-content/themes/oa-2014/inc/section-projeto.php on line 16
Concursos

IPHAN

MEMORIAL – SÍNTESE

  •  A relação entre a base natural e a construção é o principal articulador da composição volumétrica e espacial do edifício, permitindo que este seja fruto desta franca associação entre edifício e paisagem;
  •  A invasão do terreno no edifício, permite que a construção seja percebida parcialmente, ganhando assim, elegantes proporções horizontais, para melhor integração no ambiente envolvente;
  •  O edifício ganha proporções sóbrias, permitindo que claramente seja percebido, sem se destacar de maneira agressiva, propondo ao lugar a percepção de sua presença sóbria e harmônica;
  •  O edifício é envolvido por áreas verdes interna e externamente – formando um volume em forma de U, abraçando o lugar e se espalhando pelo mesmo;
  • Os estacionamentos também fazem parte da geografia, e são formados por lajes de cobertura ajardinada e desaparecem em meio à nova composição de parte do terreno;
  • A implantação do novo edifício garante facilidade de acesso de pedestres e de automóveis ao parque de estacionamento;
  • Propomos um edifício permeável ao terreno, que atendesse as necessidades funcionais e administrativas do IPHAN;
  • Permitimos com nossa implantação um franco acesso ao público e ao mesmo tempo um acessos controlados à área restrita de funcionários;
  • O acesso público é feito através de um pátio interno, que funciona como centro umidificador e ventilador natural de todo o edifício, reforçando seu comprometimento com a melhor operacionalidade das condições térmicas do lugar;
  • Optamos na construção de um edifício cuja técnica construtiva será em estrutura metálica, para maior flexibilidade e aproveitamento estrutural dos vãos de grandes dimensões, além das demais contribuições técnicas já conhecidas deste sistema;
  • A organização interna espacial foi pensada em permitir a criação de um “open-space”, para maior adaptabilidade a novas funções e necessidades do programa;
  • Todo o edifício é protegido termicamente e ocasionalmente também por protegido acústicamente;
  • O edifício é envolto numa “pele” homogênea e permeável, composta por clarabóias e sheds, criando um sistema técnico de transpiração ao edifício;
  • É importante ainda considerar, que foram estudados sistemas de ventilação cruzada, de umidificação do ambiente e de recolha e tratamento das águas pluviais, com o objetivo de condicionar a edificação a fazer parte de um sistema geral de sustentabilidade.

 

Autores: Ana Paula Polizzo, Gustavo Martins e Marco Milazzo

Localização:Brasília
Estado:Concursos
Data:2007